“PrimeiraMão” vira “RH Informa” 2 – PCAC

Caros,
leiam o texto sobre o “Novo” PCAC do jornal da FUP – 985 – http://www.fup.org.br/email_geral/fup_768.pdf.

A capacidade de fantasiar é fundamental ao ser humano, com ela, a criação, a inventividade se fazem presentes, mas, em algumas vezes, essa qualidade serve para mudarem o passado, os fatos. É incrível a capacidade do autoengano, da prática de que os fins justificam os meios.

Todos os colegas sabem que o “Novo” PCAC nasceu morto e defasado. A grande vitória que a FUP comemorou foi instituir um plano de cargos em que os trabalhadores demorarão uns 45 anos de trabalho para chegarem ao topo, isto é, fizeram uma escada com uma ponta em que a grande maioria dos trabalhadores nunca chegará com a política de avanços de nível que a FUP também comemora. De que adianta ter uma escada em que, de fato, os trabalhadores não poderão subir? Ilusão? Ilusionismo? Enganação?

O PCAC não passou por votação nas bases da categoria. Ao contrário, foi imposto pela FUP contra a categoria. Colocaram, na mesma pauta de reivindicações, a reposição salarial dos novos empregados, a RMNR (os 30%). Isto fez com que, maciçamente, os novos se dirigissem às assembléias para assegurar sua reposição salarial. Organizaram as votações vinculando coisas bem diferentes que, ao final, funcionaram como uma chantagem contra a categoria. Desse modo, os novos e espoliados jovens trabalhadores, obtiveram uma reposição salarial, deixaram de serem subtraídos, todo mês, dos 30%. E o PCAC foi mixo para todo mundo. Mais uma vez, a estratégia da FUP, de dividir para conquistar, deu certo, houve uma reposição localizada para uma grande perda generalizada.

Leiam o texto, conversem com os colegas que vivenciaram esta época e essas votações, e tirem suas conclusões.

Porque tratar os trabalhadores da Petrobras assim?

Porque retirar direitos e depois os repor como se fosse uma grande concessão e, ainda, sem ressarcir os trabalhadores retroativamente?

Porque maltratar quem trabalha e contribui para a maior empresa do país e para o país, diretamente, com a criação de 120 Mil Milhões de Reais por ano?

Atenciosamente,
Vinícius Camargo

Anúncios
Galeria | Esse post foi publicado em Métodos de opressão e perseguição, Uncategorized e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para “PrimeiraMão” vira “RH Informa” 2 – PCAC

  1. Caros, reduzir a questão do PCAC à progressão é miopia. Este PCAC nasceu morto e, agora, com a reposição de perdas proposta, permanecemos com uma defasagem salarial, por exemplo, de, no mínimo 51,34%, relativamente, ao BNDES (https://petroleiro2020.wordpress.com/2011/06/11/o-bndes-paga-5484-mais-do-que-o-salario-da-petrobras/). E nem se fala, quando comparamos às carreiras de Gestão Governamental . . . , a defasagem é enorme (https://petroleiro2020.files.wordpress.com/2011/11/cargos-gestc3a3o-governo-federal.gif).

    FUP leva reivindicações da categoria ao presidente da Petrobrás, em reunião nesta segunda-feira (21)
    http://www.fup.org.br/email_geral/fup_857.pdf

  2. Vinícius Camargo disse:

    Olhem a matéria sobre o PCAC que tanto a fup comemorou:

    Enquanto categoria sofre com baixos salários, imprensa vende ilusão sobre pré-sal
    http://sindipetrolp.tempsite.ws/site/?p=8467

COMENTÁRIOS? Os faça no quadro abaixo. Caso queira responder a um comentário já realizado, clique no link "Responder" do respectivo comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s