“PrimeiraMão” vira “RH Informa” 4 – Principais Retrocessos da 3ª Proposta – ACT_2011/2012

http://www.sindipetronf.org.br/Publica%C3%A7%C3%B5es/Nascente/tabid/63/Default.aspx?Edicao=357
http://www.fup.org.br/email_geral/fup_860.pdf

Principais Retrocessos da 3ª Proposta – ACT_2011/2012

Reposição salarial e perdas econômicas

Manutenção de Perdas (A farsa do aumento real) – o propagado ganho real de 2,5% a 3,25%, na RMNR, mantém uma defasagem salarial, por exemplo, de, no mínimo 51,34%, relativamente, ao BNDES (https://petroleiro2020.wordpress.com/2011/06/11/o-bndes-paga-5484-mais-do-que-o-salario-da-petrobras/). E nem se fala, quando comparamos às carreiras de Gestão Governamental . . . a defasagem é enorme (https://petroleiro2020.files.wordpress.com/2011/11/cargos-gestc3a3o-governo-federal.gif e http://congressoemfoco.uol.com.br/noticias/servidores-da-camara-terao-aumento-de-ate-40/).

Categorias menos organizadas conquistaram aumentos médios reais, em 2011, de 5,2% (Folha de pagamento sobe 5,2% acima da inflação – http://www.infomoney.com.br/mercados/noticia/2229691).

Já, as mais organizadas, como as das indústrias extrativas e de refino de petróleo conquistaram 62,8% e 42,3%, respectivamente. Isso, sem que nenhuma dessas categorias tivessem criado a contribuição que os empregados da Petrobras conquistaram e entregaram ao País (+ de 73 Bilhões em 2011).

https://petroleiro2020.wordpress.com/2011/09/22/aumento-sobre-pcac-defasado-nao-e-real-e-enganacao-ilusionismo-para-tapear-os-trabalhadores/

Ardil para desmobilização da categoria (Pagamento do IPCA) – Ao invés de conquistarmos uma cláusula no ACT que estabelecesse que, em todo 1º de setembro, automaticamente, a Companhia pagaria as perdas inflacionárias ocorridas nos últimos 12 meses, e ajustaria os salários, conforme a inflação, para o pagamento nos próximos 12 meses, alguns sindicatos e federações impuseram uma negociação casuística do pagamento do IPCA para desmobilizar a categoria e massacrar parcela de aposentados que não viram benefício na repactuação (abdicação de direitos previdenciários).

https://petroleiro2020.wordpress.com/2011/09/30/molecagem-covardia-o-que-querem-a-assinatura-dos-trabalhadores-ativos-autorizando-o-massacre-dos-aposentados/
https://petroleiro2020.wordpress.com/2011/10/13/preconceito-como-premissa-respeito-e-bom-e-o-trabalhador-da-petrobras-o-merece/

 Abono (Gratificação Contingente) – Significa a manutenção de instrumento de chantagem da categoria, mas, contraditoriamente, é oferecido como fosse um bônus e um alívio para os problemas financeiros de grande parte da categoria. Testa nossa capacidade de avaliação objetiva do todo e de resistência emocional à busca de sentimento de gratificação de curto prazo. Por isso, o mesmo foi e é ofertado para enfraquecer o espírito de luta e justiça do trabalhador, pois, lhe atrapalha o raciocínio crítico, quanto à proposta como um todo, devido o efeito emocional da possibilidade de gratificação de curto prazo. Nesse caso, a emoção é usada para nos manipular. É aquela velha história: alívio no curto prazo e cabresto a vida toda, é o incentivo do vício, em semelhança a PLR. Resta aos trabalhadores conhecer estas artimanhas e armas de negociação para entenderem os processos de manipulação e mais poderem se defender dos mesmos.

No entanto, como recebemos no ano passado (http://portalpetrobras.petrobras.com.br/conteudo/petr_banco_anexos/rh/Carta_de_encaminhamento_ACT_2009.pdf) e temos recebido essa parcela, ao longo dos últimos anos, para o fechamento do Acordo, se a mesma não fosse paga, nesse ano, e não for paga em todos os próximos anos, no patamar mínimo de 100% da remuneração e o piso não for reajustado pela inflação (como não foi nesse ano), significará a redução de nossa remuneração anual.

http://sindipetrolp.tempsite.ws/site/?p=10597&cpage=1#comment-2727

Reposição de perdas sonegadas nos últimos anos (colocando dificuldade para vender facilidade)

Avanço de nível – Essa proposta do “avanço de nível automático” nos parece ser um jogo de planilha. Explico. Concederão esse “avanço” e diminuirão os recursos nos processos de avanço de nível e promoção, isto é, dão com uma mão e retiram com a outra. E se comemorará um avanço que é pura ilusão !

Acolher esta cláusula, significa frustrar as ações judiciais que buscam a reposição desse direito, retroativamente, significa abdicar do direito dos outros. Essa forma de negociar e conceder, nós já alertamos (Ganhos localizados para Perdas generalizadas – https://petroleiro2020.wordpress.com/2011/10/18/paradoxo-do-nosso-plano-de-remuneracao/#comment-158 ).

Pior, reduzir a questão do PCAC à progressão na carreira é miopia ou cortina de fumaça para tapear os trabalhadores. No entanto, explicita a falência do PCAC e a incoerência do processo de avanço de nível e promoção vigentes.

Pagamento do extra turno (dobradinha de 7 de setembro) – Só depois de 9 anos, avaliaram ser justo repor o pagamento, mas sem nenhuma retroatividade, nem quanto aos últimos anos de nova gestão.

Hora-extra X Banco de horas – Resta à Companhia formular uma proposta para, efetivamente, pagar as horas-extras de toda a categoria, especialmente, à maioria dos empregados de nível médio e superior, que estão enquadrados no regime administrativo, e que são submetidos a um banco de horas que não tem limites para descontar valores contra o trabalhador, mas que limita seu contador de horas, quando o seu montante ultrapassa 32 horas (quem trabalha mais perde) desconsiderando a 33ª, 34ª horas em diante.

Vergonha !

AMS -Transpetro – Permanecem sem assistência médica na aposentadoria. Vergonha !

Cláusula do Câncer e sem direito à aposentadoria especial – Limite de ação para o benzeno – Substância altamente cancerígena em que a simples exposição já traz um alto risco para a saúde, é presença conhecida em várias áreas operacionais como terminais da transpetro, refinarias e laboratórios. Não há nenhum nível seguro de exposição. A NR 15 – Norma Regulamentadora que trata das ATIVIDADES E OPERAÇÕES INSALUBRES em anexo 13-A deixa claro  no item 6.1 que “… o Benzeno é uma substancia comprovadamente carcinogênica, para qual não existe limite seguro de exposição”. Se não existe limite seguro de exposição, não existe limite de tolerância, e qualquer valor de exposição ao Benzeno dentro das instalações da já caracteriza direito à Aposentadoria Especial. Vergonha !

Isonomia (Dia do Desembarque para todos os petroleiros embarcados) – Permanece a discriminação quanto ao dia de desembarque entre os petroleiros das diferentes bases. Vergonha !

PETROS – A FUP e a Companhia consideram avanço a rereabertura da repactuação e do BPO, a separação de massas e a “portabilidade” de fundos do Plano Petros para o Plano Petros 2. A justiça, anteriormente, já apontou a ilegalidade da pretendida separação de massas e, provavelmente, o fará quanto ao ardil da portabilidade para se executar a separação de massas. Ambos parecem mais ameaças aos aposentados do Plano Petros, para que, com o medo, rerepactuem e abdiquem de seus direitos sem uma equivalente compensação. A justiça tem sido favorável aos pleitos dos aposentados quanto aos sequentes ataques que lhes tem desferido.

Uma verdadeira reposição de perdas, um “avanço”, teríamos, se a Companhia propusesse, no Plano Petros 2, retroativamente, um Auxílio-doença projetado de 80% para 90% do salário participação, bem como retirasse o escalonamento de sua contribuição paritária, entre 6 e até 11%, voltando ao percentual de até 14,90%. Isso significaria a reposição de perdas da repactuação com o lançamento do Petros 2, da ordem de, respectivamente, para os casos acima citados, 11,11% e 59,73% .

Dessa forma a Repactuação (abdicação de direitos previdenciários) e a substituição do Plano Petros pelo Plano Petros 2 significou e significa a redução do benefício de aposentadoria, especialmente dos novos empregados, e das responsabilidades da Companhia em honrar com suas obrigações com a poupança para tal. Portanto, de fato, significou uma retirada de direitos daqueles novos empregados, já em plena atividade na Companhia, e uma enorme perda à nova geração de trabalhadores que chegam para os quadros da Petrobras e constituirão a Categoria Petroleira.

Vergonha !

https://petroleiro2020.files.wordpress.com/2011/09/eleic3a7c3a3opetros.doc

 AMS – Quem acredita nas melhorias com efeitos positivos no cuidado com o trabalhador? Quando o sujeito mais precisa de atenção e cuidado, e principalmente, ao final de sua carreira, com tantos serviços prestados, as normas da Companhia amarram os gestores locais e o trabalhador é transformado em mais um número ou estatística.  Estão querendo entregar os Petroleiros para um plano de saúde privado? A quem isso interessa? Ao petroleiro é que não é. Vergonha !

Portanto,
nessa proposta, a Petrobras e a FUP enumeram como “avanço” o que:

– a Lei, estabelece como obrigação;
– a Moral, como o mínimo;
– e a Ética, como uma pequena parte do que é justo.

Falta à Companhia avançar, realmente, na mesma proporção que os trabalhadores fizeram seus Resultados e Lucros avançarem (https://petroleiro2020.wordpress.com/materias-sobre-a-petrobras/), sua riqueza se multiplicar (O Pré-Sal (http://www.youtube.com/user/canalpetrobras#p/c/0BDE7B80B1C41AB7/0/UL2mZziEoJM) e a Capitalização), pois, de outra forma, pelo que ela costuma promover como sendo sua prática e imagem (Venha pegar o seu lugar no futuro – melhor lugar para se trabalhar), de fato, não a honrará, nem, ao menos, às expectativas que inflou e com as quais conquistou o engajamento de seus trabalhadores atuais, que vivem a realidade e têm explicitado internamente o seu descontentamento.

A Grandiosidade da Petrobras deve também se refletir para o corpo de empregados que assim a constroem.

Anúncios
Galeria | Esse post foi publicado em Instrumentos e argumentos para o fortalecimento do trabalhador e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para “PrimeiraMão” vira “RH Informa” 4 – Principais Retrocessos da 3ª Proposta – ACT_2011/2012

  1. Vinícius Camargo disse:

    Caros, mensagem que enviei para o Grupo dos Novos em 26/11/2011, sábado:

    Caro Fábio,
    a Petrobras quer nos derrotar no ACT, desviando nosso foco, acenando com um “adiantamento” da PLR.

    Nesse ano, enrolaram a negociação da PLR para nos derrotar no ACT. E, na sequência, enrolaram a negociação do ACT 2011 e, agora, novamente, querem derrotar a mobilização Nacional e Unificada da categoria com a chantagem de um “adiantamento” de PLR.

    Esse “adiantamento”, de fato, significarrá a garantia, para o RH e a FUP, do ATRASO de uma negociação efetiva e da antecipada quitação da PLR aos trabalhadores, na sequência do pagamento aos acionistas, em março.
    https://petroleiro2020.wordpress.com/2011/08/15/como-confundir-e-atrapalhar-os-trabalhadores/

    O “atrasamento” proposto, agora, é um cala boca no trabalhador para ele não discutir seus direitos, sejam os relativos ao ACT_2011 ou ao pagamento bem negociado da Participação nos Lucros e RESULTADOS.

    Agora, é a hora do convencimento para a rejeição da proposta, mais recente, para que se dê um quadro de Greve Nacional e Unificada que os trabalhadores, por todo o país, demonstraram estar preparados e dispostos a realizar. Para isso, temos que ficar atentos para combater a Contra-informação dos Patrões.

    Os Patrões já soltaram seus informes, do lado sindical, publicaram que já tivemos o bastante de avanços para esse ano, e do lado organizacional, do “atrasamento” da PLR e que só resta assinar o acordo para o pagamento, não tem mais o que mudar. Tenhamos claro que os indicados políticos e aqueles que se beneficiam do ACT rebaixado dos trabalhadores, já foram acionados para propagar essa fala contra a categoria: na internet, no e-mail, na entrada, no elevador, no ônibus, nas reuniões, na fila do exame periódico, no aeroporto, em todos os espaços públicos, e, especialmente, contra aqueles trabalhadores que estão mais apertados do dinheiro.

    São as estratégias de:
    – derrotar os trabalhadores pelo cansaço, pela mistura de temas e necessidades;
    – colocar novo tema e fazer parecer que o anterior já está resolvido;
    – “e a da inveja, do otário que vai receber a mesma coisa depois” – explora o sentimento de aparente perda ou de não ter angariado vantagem – “podia” ganhar agora, mas deixou para depois;
    – do está tudo decidido (no ACT) e quem é você para discutir? – se já está tudo decidido não tem o que fazer, não tem mais porque lutar.
    Fiquemos alertas à manipulação.

    O quadro nacional de mobilização é o mais favorável dos últimos 9 anos.

    A base, os trabalhadores, já não aceitam mais o seu rebaixamento como categoria que: entrega lucros e resultados inigualáveis à Companhia, ao Governo e ao País.
    Pela rejeição da Proposta mais recente do ACT_2011.

    Abraço a todos !!!

    Textos – Campanha da PLR 2010 (paga 2011)
    https://petroleiro2020.wordpress.com/2011/08/16/a-contradicao-da-fup-e-sua-gestao-de-rh-resultado-da-petrobras-no-1%c2%ba-semestre-de-2011/

    https://petroleiro2020.wordpress.com/2011/07/21/precisamos-de-uma-estrategia-que-traga-resultados-praticos/

    https://petroleiro2020.wordpress.com/2011/07/06/mobilizacao-nacional-e-manifesto-contra-a-discriminacao-imposta-aos-empregados-das-empresas-estatais-abaixo-assinado/
    http://www.peticaopublica.com.br/?pi=PLRJUSTA
    https://petroleiro2020.wordpress.com/2011/06/08/plr-ilusao-de-riqueza-e-ilusionismo-contra-o-trabalhador/

COMENTÁRIOS? Os faça no quadro abaixo. Caso queira responder a um comentário já realizado, clique no link "Responder" do respectivo comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s