Derrota Nacional – FUP esperneia . . .

“PrimeiraMão” vira “RH Informa” 5 – Eleição CA/2012 (para a FUP/RH, trabalho, administrativo, não tem valor e, assim, a maioria dos trabalhadores da Petrobras também não):

Informe FUP – http://www.fup.org.br/email_geral/fup_885.pdf

A FUP não está revendo seus métodos e nem calçando as sandálias da humildade, permanece querendo tachar todos trabalhadores que não votaram no MORAES como se fossem gerentes e privilegiados, e para isso, promove a fantasia de que, todos os votos que as oposições receberam foram de Gerentes e de empregados de nível superior das áreas administrativas, em oposição aos colegas em cargos de nível médio das áreas operacionais.

Todos sabem que não foi e nunca será isso, por mais que a FUP/RH queira promover a total divisão e preconceitos entre os trabalhadores para mais facilmente os controlar e os manter, todos, na condição de derrotados!!!

Ainda, em seu informe, a FUP tenta tachar a mobilização cidadã e autônoma que se deu nacionalmente e, mais fortemente, entre os empregados do Rio de Janeiro, e no segundo turno, em favor de Sinedino, como ação promovida em conluio com a opressão gerencial. Ao contrário, a ação sindical/gerencial da FUP/RH, tanto na Companhia como nos Sindicatos, gerou a reação genuína dos trabalhadores: independência e autonomia dos trabalhadores já!!! Queremos nossos Sindicatos e Federações sem Patrão !!! Não ao candidato chapa branca!!!

O mais triste é que a FUP está tendo que torcer os fatos e impedir que o debate seja realizado em mais alto nível. Devem ter avaliado que se os argumentos divergentes e vencedores chegarem aos colegas que estão em bases sindicais, ainda sob o chicote da FUP, mais rapidamente perderão essas bases para as oposições. Assim, como deixaram de ter argumentos começarão a pregar preconceito?!!!

Este informe expõe o preconceito dos diretores da FUP/RH contra todos os empregados que trabalham em atividades administrativas da Companhia, sejam em bases operacionais ou em bases administrativas. Portanto, pelo jeito, para a FUP/RH, trabalho, administrativo, não tem valor e, assim, a maioria dos trabalhadores da Petrobras também não. Talvez, logo veremos a promoção de mais divisões com falas de demérito para algumas áreas de negócio da Companhia em detrimento de outras e a correspondente desvalorização de seus trabalhos e trabalhadores.

A candidatura de Sílvio Sinedino só não ganhou em todos os Estados, seja em bases administrativas ou operacionais, porque seus argumentos (e de todas as oposições) não chegaram para todos os trabalhadores, bem como porque a FUP/RH construiu um processo de votação, com prazo de uma semana, que impediu boa parte dos empregados das áreas operacionais de votar. Se tivessem tido a oportunidade de ouvir argumentos, que não os da FUP, e de votarem, o Sinedino teria aumentado sua vantagem de votos na eleição.

A FUP não promoveu a eleição do CA em suas bases, pois considerava essa eleição já vencida por seu candidato MORAES, devido ao mesmo ser o único candidato com exposição nacional, o único candidato já conhecido nacionalmente pelos trabalhadores da Companhia, o único candidato na boca da  Presidente Dilma, do ex-presidente da Companhia e da nova Presidente da Petrobras, o único candidato com máquina eleitoral nacional, o único candidato com o envio de e-mail para todos os empregados da Petrobras, o único candidato que seria eleito, com vantagens, se não fosse a mobilização e participação cidadã dos trabalhadores do Sistema Petrobras.

A FUP não promoveu o debate da eleição do CA em suas bases, porque sabia que se houvesse o aumento do interesse dos trabalhadores, quanto à eleição do CA, eles iriam procurar e considerar outras opiniões que não só dos informes da FUP, isto é, passariam a se interessar por opiniões e opções alternativas à FUP: as oposições, consistentemente crescentes, mais rapidamente cresceriam!!! A FUP, no segundo turno, escolheu arriscar perder a eleição do CA para não perder, rapidamente, a direção de vários sindicatos!!! Agora, ao que parece, desqualificará o debate, para confundir os trabalhadores e resistir aos argumentos das oposições, e continuará a impedir o debate direto e justo, da categoria, em seu site. É uma pena que instituição tão importante na história dos trabalhadores se apequene da forma como estamos vendo. Já passou da hora de mudar. A cada momento os danos aumentam e os trabalhadores mais perdem. Temos que mudar para fazer que mudem.

As eleições para os Conselhos da PETROS e para o representante dos empregados para o Conselho de Administração da Petrobras atestaram que a maioria dos trabalhadores já começaram a mudar. E veja que o mandato do candidato eleito ao CA começou agora. Aproveite e participe dos debates no site: apetrobrasquequeremos.com.

Abraço a todos!!!

Anúncios
Galeria | Esse post foi publicado em Ações e Reações - Ataques e Contra-Ataques, Instrumentos e argumentos para o fortalecimento do trabalhador e marcado , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

5 respostas para Derrota Nacional – FUP esperneia . . .

  1. Pingback: Eleição de Trabalhador CA_Petrobras_2013 – Declaração de Apoio e Voto em Sílvio Sinedino | Blog do Petroleiro 2020

  2. TRANSPETRO DEMITE ANA PAULA (Perseguição Política? Novamente, estão com medo do voto do TRABALHADOR?)
    http://www.sindipetro.org.br/w3/index.php?option=com_content&view=article&id=239:transpetro-demite-ana-paula&catid=101&Itemid=481

    A Transpetro S.A, do sistema Petrobrás acaba de demitir a funcionária do Terminal de Cabiúnas, Ana Paula Arumani, ex-vice-presidente da CIPA e conhecida ativista do movimento sindical no Norte Fluminense, onde vem, no último período, apresentando uma série de denúncias em relação a problemas de saúde e segurança no trabalho.

    O fato mais relevante – e inadmissível! Consiste em que Ana Paula foi demitida, sumariamente, imediatamente após protocolar sua inscrição para concorrer a eleição do conselho da empresa, enquanto representante dos trabalhadores, bem como esta demissão ocorre em meio a realização de inquérito civil público no MPT de Macaé, no qual consta como a principal denunciante e depoente, com vistoria na empresa designada para a próxima semana.

    Acrescente-se a isto a circunstâncias de que Ana Paula sofre ameaça de morte, cujo crime (de ameaça) está sendo apurado na Delegacia Policial do município, bem como é objeto de denuncia que tramita na comissão de Direitos Humanos da ALERJ, tendo sido apresentado relato sobre o caso em audiência pública desta comissão sobre casos de violência na Região dos Lagos, realizada no ultimo mês de março em Cabo Frio.

    Todos estes fatos demonstram, sem dúvidas, que seu afastamento da empresa se trata de típico e odioso ato anti-sindical, como anti-sindical vem sendo o comportamento da empresa, de longa data, em relação a Ana Paula, sendo que, no último dia 05 de abril o caso foi encaminhado diretamente à OIT, através de denúncia entregue por Advogado do Sindipetro-RJ que esteve em visita aquele organismo internacional, tendo se reunido com a Diretora-Adjunta do Departamento de Normas Internacionais, Dra. Karen Curtis, a quem foi relatado o caso de perseguição sofrido por Ana Paula.

    Urge que esta dispensa seja imediatamente revertida, revogada, a fim de preservar não somente o emprego de Ana Paula, como também sua candidatura ao conselho da empresa, cuja inscrição apresentou, sendo injustificável que sejam perpetrados tais atos de perseguição na Transpetro, como em todo o sistema Petrobrás, os quais contrariam os mais elementares preceitos legais e constitucionais, em afronta ao direito democrático de atuação sindical na empresa.

    As denúncias feita por Ana Paula devem ser apuradas e seu retorno ao trabalho assegurado imediatamente, sendo que o Sindipetro-RJ estará encaminhando as medidas que estiverem ao seu alcance, no sentido de garantir o seu retorno ao trabalho.
    Rio, 04 de maio de 2012.
    Sindipetro-RJ

    Trabalhadores reagem e protestam
    «Abaixo-assinado em defesa de Ana Paula, candidata ao CA da Transpetro, demitida pela empresa»
    http://www.peticaopublica.com.br/?pi=rap2012

    Protestos contra demissão de Ana Paula
    No grupo E, turno das 23h de 4 de maio, os trabalhadores decidiram dar uma resposta ao ataque da empresa com a demissão de Ana Paula e realizaram um atraso de rendição de 30 minutos. A adesão foi bem grande, envolvendo inclusive petroleiros que normalmente não participam de assembleias. Tentaram contato com o diretor do sindicato que é da base de Cabiúnas desde o dia 04 à noite, porém ou o celular dava desligado ou ninguém atendia. Mesmo assim os trabalhadores do Grupo D (que pegou às 07h do dia 05/05) continuaram a mobilização e também realizaram atraso de 30 minutos na rendição. Nesse grupo a adesão também foi bastante maciça.

    Por fim o Grupo C (que pegava às 15h do dia 05/05), realizou também mobilização com grande adesão. Durante o atraso do grupo enfim conseguiu-se contato com o diretor do Sindipetro-NF, que é dessa base, e o mesmo se limitou a dizer que o sindicato pautará a questão na reunião de diretoria e prestará a assessoria jurídica necessária. Diferente da morosidade do Sindicato Petroleiro do Norte Fluminense, o Sindipetro-RJ já formalizou a solitação de reunião com a direção da Transpetro para quarta-feira (9).

  3. FUP comprou a idéia do Patrão – É culpa do ABASTECIMENTO!

    Em seu Primeira Mão 1028 (http://www.fup.org.br/email_geral/fup_890.pdf) FUP toma como verdade que o Abastecimento vem acumulando resultados negativos – É o bode expiatório para justificar uma PLR rebaixada e quebrar boa parte da categoria que tem o poder de fechar as válvulas de gás, gasolina e diesel que fazem o País andar e produzir.

    Consultem o comentário “Petrobrás dá desconto: foram 13Bilhões 684Milhões de Reais nos combustíveis em 2011 (https://petroleiro2020.wordpress.com/2011/06/08/plr-ilusao-de-riqueza-e-ilusionismo-contra-o-trabalhador/#comment-226) e entenderão que o ABAST trabalhou mais, produziu mais, distribuiu mais, mas o Governo deu uma mega-desconto nos combustíveis, e alocou os mesmos só na conta do ABAST.

    Ué, o trabalhador fica com todos os esforços, mas na hora de comer o bolo, que fez muito crescer, sua parte diminui?

    Olhem como incorporaram o discurso opressor do patrão, mesmo quando denunciam uma política de precarização do trabalho:

    “Por conta dos resultados negativos acumulados pelo Abastecimento, a Petrobrás tem se utilizado de uma política equivocada de redução de custos, com impactos diretos na segurança, como cortes de treinamento, redução de efetivos, terceirização das equipes de Higiene Ocupacional e até mesmo de algumas brigadas de incêndio. Um dos principais problemas relatados pelos sindicatos é a redução do número mínimo nos turnos, cuja justificativa é atribuída aos cortes de orçamento.”

    Como havia apontado: “logo veremos a promoção de mais divisões com falas de demérito para algumas áreas de negócio da Companhia em detrimento de outras e a correspondente desvalorização de seus trabalhos e trabalhadores“.

    Agora, todos pudemos ver.

  4. Direção da FUP reúne-se com a presidente da Petrobrás e o diretor corporativo . . .
    e tenta se retratar com os trabalhadores do regime administrativo

    Depois de expor seu preconceito contra todos os trabalhadores que trabalham com atividades administrativas em seu Informe 885 (http://www.fup.org.br/email_geral/fup_885.pdf), em reunião com a Presidente da Petrobrás no dia 02/04/2012, a FUP tenta se retratar com os trabalhadores do regime administrativo (http://www.fup.org.br/noticias.php?id=6113): “A FUP destacou ainda a necessidade de melhorar as condições de trabalho dos petroleiros do regime administrativo”.

    Até que enfim a FUP “se lembrou” de uma boa parte da categoria. Será?

COMENTÁRIOS? Os faça no quadro abaixo. Caso queira responder a um comentário já realizado, clique no link "Responder" do respectivo comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s