A FUP/RH quer melar a eleição de mais um candidato independente e de oposição?!!!

Eleição do Representante dos Empregados no CA da TRANSPETRO

Depois de muito pensar sobre o quadro eleitoral totalmente desfavorável a todo e qualquer candidato puro-sangue apoiado pela FUP,  a dupla FUP/RH não teve e não tem outra alternativa diferente do que a de tumultuar a eleição do representante dos trabalhadores ao CA da TRANSPETRO, preferencialmente atacando uma candidatura genuinamente de oposição (Ana Paula / Mateus Ribeiro), ora exercendo o papel de algoz, demitindo a forte candidata; ora se fazendo passar de benfeitora da candidata empregada perseguida, pelo apoio jurídico com ações judiciais e liminares precárias incapazes de garantir uma candidatura plena, isto é, em igual condições de disputa com as demais candidaturas, especialmente aquelas “veladamente” e “forçosamente” apoiadas pela FUP.

Todos os torturados já vivenciaram essa tática, do opressor fingindo ser bom junto com outro opressor sendo muito mau, para no final das contas . . . juntos, mais prejudicarem o trabalhador !!!

O quadro é tétrico, monstruoso: para não perderem a eleição para uma oposição genuína e em plena estruturação, avacalham a eleição e a principal e real oposição, não para disputarem diretamente o pleito, mas para impedirem ou reduzirem as chances de vitória dessa oposição forte e articulada.

A FUP/RH reconheceu que já não pode mais avançar. Agora resiste e tenta, por todos os meios, impedir o exercício pleno do direito dos trabalhadores de votarem e serem votados e, assim, impedirem os trabalhadores de escolherem livremente seus representantes.

Já, os representantes da FUP, na Comissão Eleitoral do C.A. da Transpetro, vota­ram contra a trabalhadora, demonstrando estarem juntos com o RH da empresa, e não homologaram a candidatura de Ana Paula, ultrapassando os limites das divergências políticas, exercendo o papel de carrascos patronais infiltrados nas instituições de defesa dos trabalhadores.

Essa traição aos trabalhadores levou até dirigentes da FUP se manifestarem contra o absurdo, mas é fundamental abrirem divergência na FUP e juntarem-se à luta pela reintegração e candidatura de Ana Paula/Mateus Ribeiro.

Nesse quadro de coisas, para confundir mais ainda, a FUP propõe renúncia “coletiva”? E de quem? Claro que só de seu candidato “Oficial e sem chance alguma”, contra todas as demais candidaturas independentes e de oposição e, especialmente, contra a de Ana Paula/Mateus Ribeiro !!! Tudo isso, enquanto os outros representantes do interesse da FUP e do RH estão em plena campanha pregando o voto nulo em Cabiúnas de forma a favorecer os candidatos “laranjas” patronais, apoiados pela FUP/RH/SINDMAR, que inclusive não retiraram e não retirarão as suas candidaturas. Um deles, no TECAM, está em plena campanha! Matéria de capa, desta quarta-feira, do boletim do sindicato fupista daquela base deixa clara a falta de intenção da FUP de endurecer contra a manipulação eleitoral. Enquanto faz a cortina de fu­maça com a proposta de renúncia, faz de tudo para eleger seu candidato. Aliás, ajudado pelo represen­tante da FUP do mesmo terminal, que votou contra a homologação de Ana Paula.

Todos os informes da FUP e de seus candidatos que permanecem inscritos omitem essas situações. Por que será? Se alguém ainda não tinha entendido… está mais do que claro!!!

O quadro precário em que a FUP/RH conseguiu colocar a candidata de oposição, Ana Paula, exige e exigiu a inscrição de seu colega de chapa de oposição, Mateus Ribeiro. Assim, se o opressor muito mau, da dupla FUP/RH, vier a derrubar a liminar que reconheceu a perseguição política, a reintegração de Ana Paula e sua candidatura, e não houver ação jurídica que garanta a justiça, os trabalhadores ainda terão a alternativa de votarem no que representa Ana Paula, votando no Mateus Ribeiro, e garantindo a justiça política e mais um instrumento de luta em favor dos trabalhadores e pela reintegração definitiva de Ana Paula.

Como disse nesses dias uma pessoa importante do governo: “A força pode esconder a verdade. A tirania pode impedi-la de circular livremente. O medo pode adiá-la, mas o tempo acaba por trazer a luz . . .”

Esse tempo chegará, está chegando, e penso que muito mais rápido do que imaginamos !!!

Portanto, uma derrota de Ana Paula/Mateus Ribeiro significará a vitória da manipulação eleitoral, da opressão e perseguição aos trabalhadores, aos que lutam pela melhoria e proteção da categoria, significará, uma vitória da FUP/RH !!!

Nesse quadro, a resposta mais forte, direta, libertadora e mobilizadora da categoria será eleger Ana Paula/Mateus Ribeiro como representante dos empregados no CA da TRANSPETRO !!!!

Não duvidem da inteligência e capacidade de organização da classe trabalhadora !!!!!

Abraço a todos !!!

Documento formulado com base em:

Outros textos:

Petrobras tem Resultados e Lucros Espetaculares concedendo Descontos Bilionários !!!
Petrobrás dá desconto:
foram 13Bilhões 684Milhões de Reais nos combustíveis em 2011
PLR – Vamos melhorar a estória do teatro, do IR na PLR, da CUT/FUP
Abaixo-Assinado – Fim do IR na PLR e da Res.CCE nº 10
Respeitem a Trabalhadora Ana Paula ! Candidata ao CA da TRANSPETRO!!!
Anúncios
Galeria | Esse post foi publicado em Ações e Reações - Ataques e Contra-Ataques, Dirigentes Sindicais contra o trabalhador, Instrumentos e argumentos para o fortalecimento do trabalhador e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

11 respostas para A FUP/RH quer melar a eleição de mais um candidato independente e de oposição?!!!

  1. Pingback: Petrobras dá uma freada de arrumação, mas tem Resultados Espetaculares e concede Descontos Bilionários!!! (Resultado 2° Tri 2012) | Blog do Petroleiro 2020

  2. Pingback: Balanço do Enterro de mais um esqueleto da FUP/RH – PLR Rebaixada 2011/2012 | Blog do Petroleiro 2020

  3. Pingback: FUP só DIVIDE A CATEGORIA, MAS TENTA IMPEDIR A DIVISÃO DOS LUCROS QUE O PATRÃO QUER TOMAR SÓ PRA SI !!! | Blog do Petroleiro 2020

  4. CA TRANSPETRO petroleira demitida é cassada e eleição suspensa

    A eleição ao CA da Transpetro se transformou em um verdadeiro circo de horrores.
    No dia 4/5/2012, Ana Paula Aramuni, candidata à representação dos trabalhadores ao CA da Transpetro, foi demitida sumariamente (por justa causa) logo após ter se inscrito como candidata ao CA. A empresa até hoje não apresentou o fato que justificou a sua demissão. Em 17/5, o juiz da 1ª Vara do Trabalho de Macaé concedeu liminar determinando que a Transpetro mantivesse a candidatura da petroleira para a representação dos trabalhadores no Conselho de Administração.
    Porém, a decisão era provisória, cabendo recurso por parte da Transpetro. Dessa forma, a liminar foi cassada no dia 29/5. O juiz não quis sequer ouvir as partes e não entrou no mérito da demissão da petroleira.
    Simplesmente afirmou que Ana Paula não poderia participar das eleições por não ser mais funcionária da Transpetro. Tampouco foi considerado pelo juiz a regra prevista no próprio Regulamento Eleitoral que exige que o(a) candidato(a) fosse funcionário(a) da Transpetro em abril de 2012 – ela foi demitida em maio do mesmo ano.

    Eleição foi suspensa
    No dia 31/5, a juíza da 74ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro suspendeu a eleição, após pedido de liminar do Sindipetro-NF. Baseou-se no fato de que a mesma Comissão Eleitoral que votou a impugnação da candidatura de Ana Paula era presidida por Claudio Negrão, Gerente Executivo de RH cedido à Transpetro pela Petrobras. Isso o impede de ser parte da comissão, segundo o Regulamento Eleitoral. Cabe lembrar que a decisão também é provisória, cabendo recurso da Transpetro.

    Sindipetro-NF (FUP) “pune” Ana Paula
    A diretoria do Sindipetro-NF é muito ágil para anunciar o resultado de cada liminar obtida após ação de seu corpo jurídico, mas não está fazendo nada mais do que sua obrigação como representante dos petroleiros do Norte Fluminense.
    No entanto, essa mesma direção esconde que não está pagando o salário integral da companheira, rompendo com uma tradição do movimento petroleiro. De forma inaceitável, a direção do Sindipetro-NF votou que o sindicato pagaria apenas o Salário Básico para a Ana Paula – que representa 1/3 de sua remuneração total – como que punindo a petroleira mais uma vez, agora por não ser aliada da FUP.

    Demissão de Ana Paula é política e ataca todos os Petroleiros!
    Como nos piores anos da ditadura, a direção da Transpetro demite funcionária concursada, gozando de estabilidade por carência do mandato da CIPA, alegando insubordinação. A petroleira apresentou mais de 40 denúncias relativas à Transpetro ao Ministério Público do Trabalho e teve a maioria delas acolhidas pelo órgão.

    Além disso, tinha chances reais de ganhar a representação dos trabalhadores no CA.
    A Transpetro é uma empresa estatal, que tem a sua direção escolhida pelo Governo Dilma. Portanto, a demissão de Ana Paula também é de responsabilidade do governo, que está assistindo a tudo calado. Será que a presidente, que foi presa política durante a ditadura, não se solidariza com a situação de uma trabalhadora e mãe de 4 filhos que está lutando pelos direitos dos trabalhadores? Onde está o tal Brasil Carinhoso de Dilma?

    Pela imediata reintegração
    de Ana Paula Aramuni!

  5. Pingback: PLR 2011/2012 – Tudo ilusão: a “Carreira”, o “Avanço” de nível e promoção e o PAC dos novos em 2011 | Blog do Petroleiro 2020

  6. Direto do Sindipetro RJ – Agência Petroleira de Notícias

    Juiz cassa liminar de Ana Paula depois de enterro simbólico em Cabiúnas

    Nesta manhã de terça (29), na porta do Terminal de Cabiúnas, onde Ana Paula Aramuni era lotada, aconteceu o enterro simbólico dos gerentes Nolasco e Marcílio. Durante a manifestação, os trabalhadores exigiram a reintegração de Ana Paula. O ato contou com o apoio do Sindipetro-RJ, do Sindipetro de São José dos Campos, da Frente Nacional dos Petroleiros (FNP) e da oposição sindical de Macaé, além da presença da petroleira demitida.

    Caiu a liminar
    À tarde, na 1ª Vara do Trabalho de Macaé, depois de adiar a reunião das 13h para 16h, o juiz anunciou a cassação da liminar que permitia a Ana Paula participar das eleições para o Conselho de Administração da Transpetro. O magistrado não quis ouvir as partes e nem entrar no mérito da demissão, simplesmente alegou que como a trabalhadora estava demitida não poderia concorrer ao pleito.

    Os advogados de Ana Paula declararam que entrarão com recurso.

    Veja fotos do enterro em:

    http://www.apn.org.br/apn/content/view/4483/1/

    Fonte: Agência Petroleira de Notícias

  7. Pingback: Opinião: FUP/RH quer melar a eleição de mais um candidato independente e de oposição? | Federação Nacional dos Petroleiros

COMENTÁRIOS? Os faça no quadro abaixo. Caso queira responder a um comentário já realizado, clique no link "Responder" do respectivo comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s