Sindicato é coisa séria!!!!

Publicado em http://petroleirosbaserj.wordpress.com/ –  14 de abril de 2014

Sindicato é coisa muito séria para ficar nas mãos de dirigentes que não têm qualquer independência com o governo.

A Política de alianças do Governo de plantão tem permitido derrotarem o projeto dos trabalhadores: estes descobrem o Pré-sal, e Dilma o privatiza – e a preços de banana; estes criam lucros e resultados crescentes e espetaculares, e os indicados políticos forjam negócios e estabelecem procedimentos que lesam a Petrobrás e solapam todos os esforços dos trabalhadores e, pior, nos colocam à mercê da mídia corrupta e da oposição de direita para nos impingirem a imagem de incompetentes ou ladrões.

Não!!! Não somos ladrões e tampouco incompetentes. Muito pelo contrário!!!!

Os trabalhadores criaram, só em 2013, mais de 154 bilhões . . .

–>Lucros de 23 Bilhões + Impostos e Contribuições de 74 Bilhões (pag. 27 RMF 4T13) + Participações Governamentais de 31 Bilhões + Descontos Brutos (pag. 22 RMF 4T13) que superam 26 Bilhões *

(podem chegar à casa dos 31,5 Bilhões se compararmos o desempenho operacional e os resultados do ABASTECIMENTO no 1º Tri/2009 (anualizado, chega a 4,639 Bilhões) quando não se expressava toda a política de descontos e importação).

E executaram feitos grandiosos . . .

–> Cinco novas plataformas entraram em operação e outros quatro sistemas foram encaminhados para a locação definitiva / Crescimento de 43% das reservas provadas no pré-sal em comparação a 2012 (pag. 01 RMF 4T13) / Aumento da Produção de Derivados, da importação de Petróleo e Derivados, da sua Distribuição / Aumento da Geração de Energia Termelétrica

Neste quadro a FUP/RH apresentou proposta de regra, para definição da PLR, em que defendeu, apressadamente, a aceitação da primeira proposta da Petrobras. Uma pena, pois os trabalhadores não puderam se apropriar do que significa a mesma, bem como tiveram suas contribuições desconsideradas pela FUP/RH. Todos sabemos que duas cabeças pensam melhor do que uma, bem como que a Petrobrás sempre mais concede quando as Federações e Sindicatos se coordenam para formarem Unidade na luta, independentemente, de Governo e de suas próprias divergências políticas. Pena que a FUP/RH permanece dividindo a categoria a cada negociação com o patrão, mesmo frente à disposição permanente da FNP de construir: mesa única de negociação; agenda de mobilização coordenada e comando de greve integrado.

Buscou-se esclarecer que a proposta de regramento era muito ruim e que se deveria rejeitá-la. A proposta, objetivamente, é muito ruim (até 7,25% do Lucro Líquido p/  metas a 100% 120%)). Comparativamente, o Banco do Brasil pagou 12,4% do Lucro Líquido e a COPEL chegou a pagar o limite dos 25% dos dividendos recebidos pelos acionistas (A regra que nos vincula aos crescentes ganhos dos acionistas / a PLR Máxima). No caso da Petrobras, para este ano de 2013, considerando os dividendos propostos de R$ 9,301 Bi, o valor a ser distribuído seria de R$ 2,33 Bi (57% maior que a “enorme conquista da FUP/RH”). Ainda, uma distorção fundamental da proposta, é que ela não considera nenhum resultado criado pelos trabalhadores, pois somente tem o lucro como referência para a definição do montante a ser distribuído como PLR, desconsidera o R da PLR. Senão, vejamos, dos 154 Bilhões criados, o modelo somente considera a ponta do iceberg de 23 Bilhões que são os lucros e, os outros 131 Bilhões, reflexos dos esforços dos trabalhadores, precedentes e sustentáculos dos lucros, são desconsiderados na regra do patrão que a FUP/RH correu e fez a categoria acreditar que não havia qualquer espaço para uma melhoria.

No entanto, o pior é que esta proposta da FUP/RH coloca a categoria, mais organizada do país, estruturalmente, a passar a lutar por aumentos de preços nos combustíveis ou se omitir quando abusos neste sentido acontecerem, pois, de uma forma ou de outra, fatos assim muito contribuirão para uma maior participação nos lucros, tudo, contra os interesses de toda a sociedade e dos demais trabalhadores, pois a base de definição da PLR, permanece a ignorar os Resultados (7 vezes maiores que os lucros) e magnificar os lucros, a ponta do iceberg de toda a riqueza produzida pelos trabalhadores!!!! Queremos, estruturalmente, pela política de remuneração, especificamente de PLR, realimentar o mito do marajá, espoliador da sociedade?

Neste quadro, de ataque à Petrobras, esta formulação contribuirá para que a sociedade conosco se junte contra a corrupção ou apoie uma privatização direta?

Sindicato é coisa séria !!!

Temos ainda acompanhado a FUP/RH se vangloriar de avanços conquistados como fossem por sua exclusiva força, obra e graça. Esta atitude desdenha de todo e qualquer trabalhador que se dispôs a lutar por seus direitos, bem como é muito deseducadora praticá-la no seio de uma empresa que nasceu . . ., e uma categoria que se moldou . . . na luta.  É uma pena que a FUP assim se expresse e se comporte. Todos sabemos que cada conquista depende da correlação de forças que tem se estabelecido nacionalmente e pela base, bem como que o crescimento da FNP e das oposições à FUP/RH, cada vez mais obrigam governo e FUP/RH a jogos teatrais mais elaborados ano após ano, ACT após ACT, em que têm “concedido” os anéis para não perderem logo os dedos. A FNP e as oposições à FUP/RH tem sido o peso que tem feito a balança pender algumas vezes em favor dos trabalhadores, mesmo que a FUP e o RH modelem as negociações e seus informes para parecer que as concessões são responsabilidade somente da FUP.  Todos os trabalhadores já entenderam a chicana FUP/RH: propostas RH, negociação FUP, “mobilização”, recuo, nova proposta RH, Conselho Deliberativo FUP/Indicativo de aceitação, Assembléias corridas em pequenas e isoladas bases da FUP impedindo o debate da categoria, Informes de aceitação FUP, Informes de aceitação/assinatura do RH, pressionando todas as demais bases a não se porem a lutar.

Os trabalhadores, ao votarem pela assinatura do regramento da PLR ou de Acordos Coletivos rebaixados, não o fazem por considerar o indicativo da FUP boa coisa ou que a proposta honre seu trabalho e seu merecimento. Não!!! Os petroleiros nunca aprovaram/aceitaram propostas rebaixadas. Têm votado pelo encerramento do processo reivindicatório e pela conclusão do processo administrativo que isso envolve: a assinatura de um documento que reflete o resultado do processo, e não a aceitação pura e de plena conformidade dos trabalhadores. Especialmente, e também por isso, quando se trata da luta nacional por maior participação nos lucros e ampliação de direitos nos ACTs vêm constatando que a FUP vem “lutando” como nunca, mas traindo como sempre!!!!

Todos os trabalhadores já sabem quão importante tem sido sua organização independente às direções sindicais, especialmente às da FUP, devido sua complacência com, e dependência do governo.

Nos próximos momentos, pela Coordenação Nacional dos Sindicatos da FNP em aliança às Oposições Locais à FUP/RH, já se constituirá maioria objetiva e funcional.

A reestruturação da organização dos trabalhadores avança por sua urgência e necessidade e se dá fora da ditadura da FUP e dentro da diversidade, pluralidade e até divergências contidas na FNP que se amálgama na unidade de ação e de luta em favor da categoria.

Anúncios
Galeria | Esse post foi publicado em Dirigentes Sindicais contra o trabalhador, Instrumentos e argumentos para o fortalecimento do trabalhador e marcado , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Sindicato é coisa séria!!!!

  1. Pingback: O resultado da Eleição no Sindipetro-RJ – Vitória da Chapa 1 – Independência, Unidade e Luta! | Blog do Petroleiro 2020

COMENTÁRIOS? Os faça no quadro abaixo. Caso queira responder a um comentário já realizado, clique no link "Responder" do respectivo comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s